Bolsonaro poderá encontrar cúpula da Justiça um dia após 7 de Setembro

***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 25.08.2022 - O presidente Jair Bolsonaro participa do Dia do Soldado na Concha Acústica do Exército, em Brasília (DF). (Foto: Gabriela Biló/Folhapress) ORG XMIT: AGEN2208251256470233
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 25.08.2022 - O presidente Jair Bolsonaro participa do Dia do Soldado na Concha Acústica do Exército, em Brasília (DF). (Foto: Gabriela Biló/Folhapress) ORG XMIT: AGEN2208251256470233

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) poderá ficar cara a cara com o comando do Congresso e do Judiciário um dia após os eventos de 7 de Setembro, nos quais há um receio de que ele novamente faça pesados ataques às instituições.

Bolsonaro foi convidado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para uma sessão especial em homenagem ao Bicentenário da Independência na quinta-feira (8), para a qual também são esperadas as presenças do presidente do STF, Luiz Fux, e do TSE, Alexandre de Moraes.

No sábado (3), o presidente chamou Moraes de "vagabundo", por ter autorizado ação de busca e apreensão contra empresários.

A assessoria de Bolsonaro ainda não confirmou sua presença. Também foram convidados os ex-presidentes. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não irá, por ter compromisso de campanha em Nova Iguaçu. Dilma Rousseff (PT) também não deve estar presente.

Apenas Michel Temer (MDB) já aceitou o convite. No ano passado, nesta mesma data, ele acabou atuando como bombeiro, após Bolsonaro ter dirigido insultos contra Moraes.

Caso o presidente compareça, pode haver uma nova saia justa nos moldes da ocorrida durante a posse de Moraes no TSE, em agosto.