Bolsonaro prepara volta ao Brasil na condição de doente

Presidente viu apoio diminuir nas últimas semanas

"Refugiado" nos EUA, Bolsonaro prepara volta ao Brasil (AP Photo/Eraldo Peres)
"Refugiado" nos EUA, Bolsonaro prepara volta ao Brasil (AP Photo/Eraldo Peres)

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) já prepara sua volta ao Brasil. Ainda que não tenha data, o retorno do político deve acontecer na condição de enfermo.

Bolsonaro, a esposa, Michelle, e a filha Laura estão hospedados na casa do ex-lutador de MMA José Aldo, em Orlando, nos Estados Unidos, desde o fim do ano passado.

Segundo o Blog do Noblat, no portal Metrópoles, o principal objetivo da viagem era evitar uma possível prisão do ex-presidente, e não a entrega da faixa presidencial a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 1º de janeiro. Para isso, não seria preciso sair do país.

Plano frustrado

Bolsonaro planejava voltar ao Brasil nos braços de seus apoiadores, aclamado como a principal força da oposição neste início de governo Lula e com seus apoiadores na rua, manifestando-se contra a falsa manipulação da eleição, tão divulgada por ele.

Dois acontecimentos, no entanto, desagradaram os bolsonaristas e fizeram com que o presidente perdesse força mesmo entre seus apoiadores:

  • A fuga para os Estados Unidos

  • A frustrada tentativa de golpe no último dia 8

Não pegou bem para o ex-presidente o fato de ter deixado o país enquanto tantos apoiadores passavam maus bocados nas ruas, em acampamentos golpistas.

Também teve repercussão contrária os episódios de violência ocorridos nos prédios dos Três Poderes no início do ano. Bolsonaro foi considerado líder intelectual da tentativa de golpe e foi criticado mesmo por aqueles que o apoiavam.

"Herança maldita"

Em meio a estes episódios frustrados, as notícias da péssima herança deixada pelo antigo governo repercutiram mal e escancararam os desmandos da gestão de Bolsonaro.

Apenas nos últimos dias, o ex-presidente foi criticado por:

Condição de enfermo

Sem o mesmo apoio de antes e temendo uma possível prisão, Bolsonaro utilizará a condição de enfermo para retornar ao Brasil nas próximas semanas.

Mais uma vez, a justificativa será a facada levada em Juiz de Fora, Minas Gerais, ainda na campanha eleitoral de 2018. A tendência é de que o ex-presidente passe por uma nova operação para corrigir lesões causadas por aquele episódio.