Bolsonaro prorroga até dezembro de 2021 gabinete de intervenção federal no RJ, de 2018, para 'prestação de contas'

Gustavo Maia
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto que prorroga a estrutura atual do Gabinete de Intervenção Federal no Rio até o dia 1º de dezembro do ano que vem. A atuação do governo federal no comando da segurança pública do Estado começou e foi concluída em 2018, durante o governo Michel Temer (MDB).

A justificativa para a prorrogação, segundo a Secretaria-Geral da Presidência, é a necessidade de realizar "a correta prestação de contas e receber bens e serviços que sofreram atrasos inesperados, em decorrência da pandemia decorrente da Covid-19". O ato será publicado no Diário Oficial da União da próxima segunda-feira.

Ainda de acordo com o governo, a medida não terá impacto no Orçamento, uma vez que já há recursos alocados em "programação orçamentária já prevista".

A intervenção federal, decretada em fevereiro de 2018, quando o governador do Rio era Luiz Fernando Pezão (MDB), foi comandada pelo general Walter Braga Netto, hoje ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro.