Bolsonaro quer presidente do Flamengo como "vice dos sonhos" para 2022, diz colunista

·2 minuto de leitura
Segundo o jornal, o presidente teria repassado a pessoas próximas que o flamenguista seria
Segundo o jornal, o presidente teria repassado a pessoas próximas que o flamenguista seria "o nome do seu sonho" (Foto: Reprodução)
  • O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já teria definido o seu vice-presidente para as eleições de 2022

  • De acordo com a coluna do jornalista Ancelmo Gois, no jornal O Globo, a preferência é por Luiz Rodolfo Landim, presidente do Flamengo

  • Na quinta-feira (17), o presidente do Flamengo participou de almoço com o presidente Bolsonaro em um almoço oferecido pelo setor de supermercados

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já teria definido o seu vice-presidente para as eleições de 2022. De acordo com a coluna do jornalista Ancelmo Gois, no jornal O Globo, a preferência é por Luiz Rodolfo Landim, presidente do Flamengo.

"Desde a posse de Bolsonaro, não foram poucos os encontros com Landim. O presidente vê o cartola rubro-negro como um empresário de sucesso, além de ser o gestor responsável por levar o Flamengo a títulos que não conquistava há décadas", diz trecho da coluna.

Leia também:

Segundo o jornal, o presidente teria repassado a pessoas próximas que o flamenguista seria "o nome do seu sonho". Bolsonaro, porém, não fez qualquer indicação oficial a Landim. 

Caso venha a indicar o nome do flamenguista, a definição ficaria para 2022 e haveria uma "corrida contra o tempo", visto a necessidade de se indicar uma filiação partidária. 

Bolsonaro está sem partido. Já Landim, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nunca foi filiado a uma legenda.

Almoço com Landim

Na quinta-feira (17), o presidente do Flamengo participou de almoço com o presidente Bolsonaro em um almoço oferecido pelo setor de supermercados

Nesta sexta-feira (18), o vice-presidente Geral e Jurídico do clube da Gávea, Rodrigo Dunshee, afirmou nas redes sociais que a proximidade "não significa apoio político". 

"Vou falar pela décima vez. O Flamengo não se envolve em política partidária. O fato de haver relação oficial com os chefes de governo do país não significa apoio político. Não se deixem induzir por pessoas que têm interesse político de jogar o Landim à esquerda ou à direta", disse.

Encontro para falar sobre retorno do futebol

Em maio do ano passado, em meio à pandemia do coronavírus e números cada vez mais alarmantes de casos confirmados no Brasil, Landim também se reuniu com Bolsonaro.

Na ocasião, ele estava acompanhado do presidente do Vasco, Alexandre Campello. A pauta da reunião foi o retorno das atividades relacionadas ao futebol no Rio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos