Bolsonaro reclama de críticas à carta de ‘pacificação’: “Querem imediatismo”

·1 minuto de leitura
Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro falou a apoiadores sobre críticas à carta de pacificação (Foto: Reprodução)
  • Presidente Jair Bolsonaro reclama de críticas de apoiadores à carta de ‘pacificação’

  • “Alguns querem imediatismo. Você namorar e casar em uma semana vai dar errado o casamento”, disse

  • Ele recuou dos ataques ao STF e divulgou nota oficial, pregando harmonia entre os poderes da República.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta sexta-feira (10) ter “respeito pelas instituições da República” e reclamou de apoiadores que criticaram sua “declaração à nação”, divulgada na quinta (9). Ele recuou dos ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e, em nota oficial, pregou harmonia entre os poderes da República.

“Cada um fala o que quiser. O cara não lê a nota e reclama. Leia a nota. Duas, três vezes. Bem curtinha. São 10 pequenos itens. Entenda. A gente vai acertando”, disse o chefe do Executivo a apoiadores, em frente ao Palácio da Alvorada.

Leia também

“Alguns querem imediatismo. Você namorar e casar em uma semana vai dar errado o casamento”, acrescentou.

Ontem, em sua transmissão semanal pela internet, o presidente minimizou as críticas feitas por apoiadores e relatou ter sido cobrado a manter os ataques aos ministros do STF.

"Queriam que eu respondesse o presidente do Supremo, Fux, que fez uma nota dura. Também usou da palavra o Arthur Lira [PP-AL], [presidente] da Câmara, o Augusto Aras, nosso procurador-geral da República. Alguns do meu lado aqui vieram até com o discurso pronto: 'Tem que reagir, tem que bater'. Calma, amanhã a gente fala, deixa acalmar para amanhã", disse o presidente, durante sua live.

Aos apoiadores nesta sexta, Bolsonaro afirmou que a publicação da nota provocou euforia no mercado financeiro e elogiou os manifestantes que foram às ruas no 7 de Setembro.

“Se o dólar dispara, influencia o combustível. Excepcional o trabalho de vocês [manifestantes], o retrato está no mundo todo e aqui também em Brasília. Todo mundo viu o que está acontecendo”, disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos