Bolsonaro recusa pedido de Crivella e decide não ir ao Rio para ato de campanha

Paulo Cappelli
·1 minuto de leitura

RIO - O presidente Jair Bolsonaro recusou pedido de Marcelo Crivella (Republicanos) e decidiu que não irá ao Rio para participar da campanha do prefeito, que busca a reeleição. Crivella foi ontem à noite a Brasilia para se encontrar hoje pela manhã com o presidente, mas volta ao Rio frustrado diante da negativa.

Segundo integrantes do núcleo de Bolsonaro, pesou na decisão final a boa relação com o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM), que disputa com Crivella a preferência do eleitorado neste segundo turno. Além disso, o presidente busca evitar desgastar sua imagem à toa, uma vez que as pesquisas apontam um cenário difícil para o prefeito reverter a vantagem conquistada por Paes.

Nesta quinta, O GLOBO antecipou que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) aconselhou o pai a adotar postura mais neutra no segundo turno.

Agora, a campanha de Crivella tenta convencer o presidente a autorizar que o deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ), também conhecido como Hélio Negão ou Hélio Bolsonaro, participe de agendas com Crivella no Rio.

Inicialmente, o prefeito tomaria café da manhã com o presidente, mas, como se atrasou, foi recebido para um almoço no Palácio do Alvorada. Para não dizer que a viagem foi totalmente perdida para Crivella, Bolsonaro gravou novas mensagens de apoio ao lado do prefeito, que serão exibidas no horário eleitoral.