Bolsonaro recusou vacina da Pfizer pela metade do preço

O governo de Jair Bolsonaro recusou vacinas da Pfizer no ano passado por metade do preço pago por Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia. Os imunizantes, considerados em agosto de 2020 "caros" pelo então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, teriam sido entregues em dezembro do ano passado a 10 dólares a doses. Estavam previstas inicialmente 70 milhões delas. As informações são da Folha de S.Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos