Bolsonaro repete que trará Poderes para dentro ‘das quatro linhas’ se reeleito

Plateia vaiou STF quando Tribunal foi mencionado (Rodrigo Paiva/Getty Images)
Plateia vaiou STF quando Tribunal foi mencionado

(Rodrigo Paiva/Getty Images)

  • Bolsonaro afirma que todos os poderes "jogarão dentro das quatro linhas da Constituição";

  • Presidente defendeu que "Brasil vai ter liberdade a qualquer preço", apesar de já ter apoiado a ditadura;

  • Declarações foram proferidas durante comício em Presidente Prudente.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a dizer, durante comício em Presidente Prudente, interior de São Paulo, que todos os Poderes “jogarão dentro das quatro linhas da Constituição” caso seja reeleito. Falas semelhantes foram proferidas durante os atos do 7 de Setembro, em mensagem velada ao STF (Supremo Tribunal Federal).

"Esperem acabar as eleições, todos jogarão dentro das quatro linhas da Constituição. Vamos fazer essa minoria que pensa que pode tudo, trazer para as quatro linhas”, afirmou. A expressão é usada por Bolsonaro para indicar a atuação dentro da legalidade, mas também para atacar adversários que agem de forma contrária ao que ele defende.

Ao ouvir o presidenciável citar o STF, a plateia começou a vaiar. "Com a minha chegada ao poder, vocês começaram a entender o que é a Presidência e seus ministros, o que é a Câmara, o Tribunal de Contas da União, Senado e o que é Supremo Tribunal Federal. Defendemos o funcionamento de todas as instituições, mas aqueles que ousam sair fora das quatro linhas, não interessa de qual poder ele seja, têm que serem trazidos para dentro das quatro linhas", afirmou.

O candidato também disse que “o Brasil luta e vai ter liberdade a qualquer preço”, apesar de já ter defendido o período de ditadura militar em ocasiões passadas, e atacou seu principal adversário político, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ao chamá-lo de “pinguço”, “vagabundo” e “bandido”.

Ao lado de Bolsonaro, estavam aliados, como o candidato ao governo de SP, Tarcísio de Freitas (Republicanos), e o candidato a senador, Astronauta Marcos Pontes (PL).

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: