Bolsonaro repete rotina pró-Covid, sem máscara e com aglomeração, durante motociata em SC

·2 minuto de leitura
CPF cancelado, escreve Bolsonaro após Lázaro morrer em confronto com polícia de Goiás
***arquivo***SOROCABA, SP - 25.06.2021 - O presidente Jair Bolsonaro durante inauguração do Centro de Excelência em Tecnologia 4.0 no Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS). (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ, E CHAPECÓ, SC (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro novamente promoveu aglomeração durante motociata na manhã deste sábado (26) em Chapecó (SC), no oeste catarinense. Ele não utilizava máscara de proteção contra o novo coronavírus.

Chapecó tem 96% dos leitos de UTI para Covid-19 ocupados. O prefeito João Rodrigues (PSD) é alinhado ao presidente e defensor do chamado tratamento precoce, ineficaz contra a doença.

A motociata começou por volta das 9h e reuniu centenas de apoiadores. O grupo percorreu ruas do centro de Chapecó e seguiu até Xanxerê, cidade a cerca de 40 km.

Bolsonaro chegou ao ponto de concentração por volta das 8h30, no distrito industrial de Chapecó, onde, sem máscara, cumprimentou apoiadores. O presidente foi a cavalo ao ponto de partida da motociata.

O local, no distrito industrial da cidade, teve o acesso fechado pela segurança da Presidência e trabalhadores das indústrias da região precisaram usar um desvio pra cumprir o expediente.

Ao fim da manhã deste sábado, de volta a Chapecó, Bolsonaro participará de um evento com evangélicos. O encontro foi organizado pelo Conselho de Pastores Evangélicos de Chapecó.

Pesquisa Datafolha indicou que Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), seu principal adversário em 2022, estão empatados na preferência do grupo. Lula tem se reaproximado do segmento visando a corrida eleitoral.

Bolsonaro já participou de motociatas em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Na última, na capital paulista, no dia 12 de junho, Bolsonaro foi multado por seu desafeto, o governador João Doria (PSDB), por não ter utilizado máscara durante o evento. O valor da autuação foi de R$ 552,71.

Na ocasião, o governo paulista estimou que o ato teria contado com a presença de 12 mil motos, número bastante inferior ao alegado por alguns bolsonaristas nas redes sociais, de 1,3 milhão de veículos.

Bolsonaro chegou a Chapecó na tarde de sexta-feira (25) e, à noite, participou de um evento com empresários em um auditório lotado.

No evento, Bolsonaro afirmou que a CPI da Covid está inventando um caso de corrupção no governo, em referência às acusações de irregularidades na compra da Covaxin.

"Estão inventando agora na CPI uma corrupção virtual. Uma vacina que não foi comprada, não chegou uma ampola aqui, não foi gasto um real. E o governo está envolvido em corrupção. É o desespero. Por Deus que está no céu, me policio o tempo todo. Só Deus me tira daqui. Tapetão por tapetão sou mais o meu", disse.

O presidente não deu detalhes sobre o que quis dizer com "tapetão" e saiu do local sem falar com a imprensa, após ter insultado uma repórter no mesmo dia pela manhã.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos