Em live, Bolsonaro repetiu informações falsas sobre TSE

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Jair Bolsonaro divulgou informações falsas sobre o TSE durante live na quinta-feira, 2 de junho de 2022 (Foto: YouTube/Reprodução)
Jair Bolsonaro divulgou informações falsas sobre o TSE durante live na quinta-feira, 2 de junho de 2022 (Foto: YouTube/Reprodução)
  • O presidente Jair Bolsonaro realizou a live na última quinta-feira (2)

  • Na transmissão, Bolsonaro afirmou que o TSE se recusou a dialogar com as Forças Armadas e voltou a mencionar suposta sala secreta

  • Informações, porém, são falsas, conforme apurado pela redação do Yahoo! Notícias

Ontem (2), em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu não dialogar com as Forças Armadas na Comissão de Transparência das Eleições. Além disso, o presidente voltou a falar sobre uma suposta sala secreta do TSE, onde seria realizada a apuração dos votos. No entanto, a corte respondeu, sim, às sugestões enviadas pelas Forças Armadas e a informação sobre sala secreta já foi desmentida pelo tribunal.

Confira a apuração da reportagem do Yahoo! Notícias sobre as afirmações do mandatário.

Comissão de Transparência das Eleições

"O TSE convidou as Forças Armadas a participar de uma comissão que visa aí a transparência eleitoral e depois que as Forças Armadas apresentam sugestões [...] o ministro presidente do TSE não aceita mais conversar e diz que tem que ser assim e não se discute mais esse assunto"

Presidente Jair Bolsonaro (PL), durante transmissão ao vivo realizada na última quinta-feira (2).

As Forças Armadas enviaram sete propostas ao TSE – no âmbito da Comissão de Transparência das Eleições (CTE) – fora do prazo estabelecido, conforme veiculado pela imprensa.

Ainda assim, as sugestões e questionamento sobre segurança das eleições foram analisados e respondidos pela corte no dia 9 de abril, em documento enviado pelo presidente do TSE, ministro Edson Fachin. Das sete, três foram rejeitadas. As demais ações já são adotadas, conforme o tribunal informou no ofício enviado em resposta.

Sala secreta do TSE

"O que que eles [observadores internacionais] sabem? O que que eles veem dentro da sala secreta?"

Presidente Jair Bolsonaro (PL), durante transmissão ao vivo realizada na última quinta-feira (02).

O TSE já informou oficialmente que "não existem salas secreta". A resposta se deu por meio do mesmo ofício enviado às Forças Armadas em 9 de maio.

Como explicou a corte, os votos são computados automaticamente e "podem ser contabilizados em qualquer lugar, inclusive, em todos os pontos do Brasil".

Em outras oportunidades, a instituição já havia desmentido a existência da suposta sala, explicando como é feita a apuração. De acordo com o TSE, a urna eletrônica faz o processo automaticamente após o encerramento da votação, imprimindo o Boletim de Urna, sem haver apuração no suposto local secreto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos