Bolsonaro responde Moraes sobre eleições e diz que se deve ter “pena” de quem pede AI-5

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Presidente Jair Bolsonaro tem questionado as urnas eletrônicas e o processo eleitoral. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Presidente Jair Bolsonaro tem questionado as urnas eletrônicas e o processo eleitoral. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Após passear de moto para visitar a Feira dos Importados, no Distrito Federal, o presidente Jair Bolsonaro (PL) fez uma parada na Praça dos Três Poderes onde fez uma série de declarações na tarde deste domingo (15).

Uma delas foi direcionada ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que falou sobre a garantia de eleições limpas e democráticas e que os vencedores serão diplomados.

“Se ele tem certeza disso, por que criar tanto óbice para aquelas instituições que ele convidou participem mais nesse processo? Tenho certeza de que as eleições serão limpas. Mas têm dúvidas ainda que devem ser esclarecidas. Nós, homens públicos, não somos donos da verdade”, disse Bolsonaro.

Questionado a respeito de simpatizantes ao governo que pedem em cartazes pelo fechamento do Supremo e pela volta do AI-5, Bolsonaro assumiu tom moderado.

“Você acha que isso tem repercussão? O maluco levanta uma faixa lá ‘AI-5’. Existe AI-5? Você tem que ter pena do cara que levanta a faixa do AI-5. Você tem que chegar para ele, da imprensa, ‘oh, amigo, o AI-5 foi lá na época dos anos 60, que tinha ato institucional’. Não existe isso. Você tem que ter pena dessa pessoa e não querer prender. Usar o seu poder para humilhar, tirar liberdade, multar essa pessoa”, conclui o presidente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos