Bolsonaro se diz "maravilhado" com Joe Biden e voltou a falar em "eleições limpas e auditáveis"

A Cúpula das Américas, que termina nesta sexta-feira (10), em Los Angeles, nos Estados Unidos, foi palco para o primeiro encontro do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, com o presidente americano, Joe Biden. Os dois chefes de Estado se reuniram nesta quinta-feira (9) numa audiência privada, a primeira desde que o democrata assumiu o poder, há um ano e meio. Transição energética e proteção à Amazônia estavam entre os assuntos tratados.

Cleide Klock, correspondente da RFI em Los Angeles.

A reunião durou mais de meia hora, mas apenas os primeiros nove minutos foram com a presença da imprensa. Nesse momento, Bolsonaro foi o que mais usou a palavra. O presidente brasileiro falou por mais de sete minutos, destacando a importância de ampliar a cooperação do eixo Norte-Sul.

Joe Biden afirmou que "o Brasil é um lugar maravilhoso, com pessoas magníficas”. Ele lembrou que “teve a sorte de visitar o país três vezes". O presidente americano elogiou o Brasil por fazer sacrifícios reais para proteger a Floresta Amazônica. "Acho que o resto do mundo deve ajudá-los a preservar o máximo que puder”, ressaltou.

Após destacar, nesta semana, que tinha o pé atrás com as eleições americanas, Bolsonaro disse ao presidente americano que quer que o Brasil tenha, neste ano, "eleições limpas, confiáveis e auditáveis para que não sobre nenhuma dúvida após o pleito". “Mudou o governo, mas nós respeitamos, obviamente, e acredito que teremos mais encontros brevemente”, destacou Bolsonaro.

"Excepcional", diz Bolsonaro

"Há um interesse muito grande dos Estados Unidos no Brasil, e a recíproca é verdadeira. Se conseguirmos consolidar e ampliar esse eixo Norte-sul será bom para todo mundo”, disse.


Leia mais

Leia também:
Bolsonaro faz “concessão importante” aos EUA ao participar da Cúpula das Américas, diz especialista
Ataque ao Capitólio foi "tentativa de golpe" de Trump, denuncia relatório
Inflação pode ser determinante na tentativa de reeleição de Bolsonaro, diz especialista

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos