Bolsonaro se encontra com bancada feminina para tentar diminuir rejeição entre mulheres

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) se reuniu na manhã desta quarta-feira (1º) com as bancadas femininas da Câmara e do Senado para tentar diminuir sua rejeição entre as mulheres.

De acordo com o blog da Andréia Sadi, da GloboNews, o chefe do Executivo sinalizou no encontro seu desejo de estar “mais próximo” delas.

A pesquisa Datafolha mais recente mostrou que o mandatário sofre maior resistência entre as mulheres de todas as classes sociais. Já o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) possui vantagem entre o eleitorado feminino independentemente de faixa social.

Ainda de acordo com a jornalista Andréia Sadi, Bolsonaro quer usar a imagem da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, para reverter a situação. Ela, porém, não estava na reunião com deputadas e senadoras.

Na semana passada, Michelle se filiou ao PL, partido de Bolsonaro. Ao portal g1, a advogada Caroline Lacerda, sócia do escritório Lacerda e Vieira de Carvalho, que atende ao PL, havia dito que com a filiação, Michelle poderá aparecer na propaganda partidária da legenda que será veiculada no rádio e na televisão.

De acordo com o jornal O Globo, a primeira-dama é considerada "peça estratégica" para atrair o eleitorado feminino à campanha de Bolsonaro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos