Bolsonaro se reúne com Costa Neto e deve assinar filiação ao PL dia 22

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Presidente Jair Bolsonaro durante encontro do G20 em Roma
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro vai assinar sua ficha de filiação ao PL no próximo dia 22, informou a assessoria do partido nesta quarta-feira, após ele ter recebido a visita mais cedo no Palácio do Planalto do presidente da legenda, Valdemar Costa Neto.

Ainda não está confirmado o local onde ocorrerá o evento político de filiação de Bolsonaro, previsto para às 10h do dia 22, segundo a assessoria do PL.

A Reuters havia antecipado em 26 de outubro que Bolsonaro deveria optar pelo PL, em uma mudança de rumo depois de praticamente ter fechado com o PP, outro importante partido do chamado centrão.

Na terça, após um dia com confirmações de fontes reservadas do acerto do presidente, o senador Wellington Fagundes (PL-MT), que havia se reunido com Bolsonaro, e a ministra-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Flávia Arruda, também do PL, confirmaram que a "provável" filiação será alinhada em uma reunião no dia 17.

"O ato de filiação deve acontecer no dia 22", disse o senador. "Há um empenho de todos os companheiros do partido para receber o presidente", acrescentou.

Bolsonaro disse em entrevista nesta quarta a uma rádio do Espírito Santo que deveria bater o martelo sobre sua ida ao PL nesta quarta e afirmou que ainda faltavam definir algumas questões sobre o cenário eleitoral do ano que vem em São Paulo.

O presidente, que se desfiliou em 2019 do PSL, partido pelo qual se elegeu, precisa ingressar em algum partido para concorrer à reeleição no próximo ano.

O PL é comandado por Valdemar Costa Neto, que foi condenado e chegou a ser preso no processo do mensalão, julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos