Bolsonaro se reúne com Fux após atacar Barroso e fazer ameaças sobre a eleição

·1 minuto de leitura

O presidente Jair Bolsonaro se encontra na tarde desta segunda-feira com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. A reunião, realizada a convite de Luiz Fux, foi adicionada de última hora na agenda do presidente. O encontro entre os chefes do Executivo e Judiciário ocorre em meio à escalada da tensão entre os dois poderes na última semana após Bolsonaro insultar pessoalmente o ministro Luís Roberto Barroso, atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral, e afirmar que, caso o voto impresso auditável que defende não for implantado, não haverá eleições em 2022.

Bolsonaro chegou ao Supremo por volta das 17h. O convite para o encontro partiu do presidente do STF, Luiz Fux. Durante o final de semana, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e outras lideranças partidárias e do Supremo criticaram a declaração de Bolsonaro.

No encontro, Bolsonaro e Fux devem tratar primordialmente do arrefecimento da crise entre os poderes.

Outro possível assunto a ser tratado pelo presidente é a indicação do substituto à cadeira do ministro Marco Aurélio Mello na Corte. Mello se aposenta do STF nesta segunda-feira. Em diversas ocasiões, o presidente prometeu indicar um nome “terrivelmente evangélico” para o Supremo.

Na última reunião ministerial, o presidente afirmou a ministros que planejava indicar o atual ministro da Advocacia-Geral da União, André Mendonca, para o cargo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos