Bolsonaro simulou facada para disfarçar câncer? Não é verdade

jose lucena/Futura Press

Circula nas redes sociais um post que afirma que Jair Bolsonaro, candidato à Presidência pelo PSL, tem um câncer no estômago e que a facada que ele levou durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG), no início de setembro, foi uma simulação para esconder cirurgia a que ele tinha que ser submetido para tratar a doença. A mensagem é falsa.

O médico Antonio Macedo, que cuida de Bolsonaro, nega que o candidato tenha câncer. “Ele sofreu uma facada, uma tentativa de assassinato. Ele nunca teve câncer. Quem escreveu isso é completamente ignorante”, afirmou ao G1.

O texto diz que Macedo é oncologista, o que também foi desmentido pelo médico, que é cirurgiã-geral do aparelho digestivo e, por isso, foi escolhido pela família para atender o candidato.

A publicação, intitulada “Bolsonaro e o câncer terminal que estaria sendo mantido em sigilo há meses”, aponta 18 notícias de jornais sobre momentos em que Bolsonaro passou mal para questionar se o candidato terá condições de cumprir o mandato.

O texto aponta como uma das fontes o vídeo em que um pastor evangélico coloca a mão sobre a barriga de Bolsonaro.

O autor do atentado contra o candidato, Adelio Bispo de Oliveira, está preso pelo crime.