Bolsonaro sobre PEC dos Precatórios: "Vamos ter problemas no Senado"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
O presidente Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
O presidente Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
  • A tramitação da PEC dos Precatórios no Senado preocupa Bolsonaro

  • A proposta é considerada importante para garantir o Auxílio Brasil

  • O texto deverá ser votado em segundo turno nesta semana na Câmara

Ao falar sobre a PEC dos Precatórios, o presidente Jair Bolsonaro fez, nesta segunda-feira (8), uma avaliação sobre o que poderá ocorrer com a proposta no Senado: "vamos ter problemas". A declaração foi dada em entrevista à rádio Jovem Pan do Paraná.

"Passou no primeiro turno na Câmara. Eu acho que passa no segundo, mas vamos ter problemas no Senado", concluiu.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios prevê o adiamento do pagamento dos valores das dívidas. Os precatórios são valores devidos pela União por determinação da Justiça quando não há mais possibilidade de recursos. 

De acordo com o governo, a PEC é importante para garantir o novo programa social do governo, o Auxílio Brasil, que começa a valer neste mês.

Sobre o texto, Bolsonaro disse que se trata do "parcelamento" não de um "calote". "Agora foi votado em primeiro turno na câmara. Passou o parcelamento, não é calote. É o parcelamento dos precatórios", resumiu.

Bolsonaro foi questionado também sobre o orçamento secreto, que teve a execução das emendas suspensa pela ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber.

"O parlamentar é que sabe onde precisa de recursos. Não vou discutir a legalidade porque é legal. Foi aprovado. Eu acho que é um excesso de interferência do Judiciário no Executivo. Há um excesso", comentou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos