Bolsonaro tenta consultar STF para colocar amigo de Carlos na chefia da Polícia Federal

·1 minuto de leitura
Brazil's President Jair Bolsonaro delivers a press conference in Brasilia, Brazil, on April 24, 2020. - Brazilian Minister of Justice and Public Security, Sergio Moro, announce his resignation on Friday after Brazilian President Jair Bolsonaro dismissed the head of the Brazilian Federal Police, according to sources close to the popular former anti-corruption judge. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
(Foto: Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro, temendo uma onda de processos contra a indicação de Alexandre Ramagem para diretor-geral da Polícia Federal, pediu a auxiliares que fizessem consultas informais a ministros do Supremo Tribunal Federal sobre o risco dessa indicação ser barrada. As informações são da Folha de S.Paulo.

Ramagem é amigo do vereador Carlos Bolsonaro, o filho 02 do presidente e investigado pela PF como um dos articuladores de esquema de espalhar fake news.

Leia também

Ramagem é diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência e foi chefe de segurança de Bolsonaro em 2018, quando se aproximou de Carlos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

No domingo, Bolsonaro respondeu a uma seguidora nas redes sociais “E dai?” sobre a amizade entre Ramagem e Carlos.

Bolsonaro também deve nomear nesta segunda outro amigo da família para um posto importante: trata-se de Jorge Oliveira, atual secretário-geral da Presidência, para o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública, no lugar der Sergio Moro.

Oliveira foi chefe de gabinete e padrinho de casamento de Eduardo Bolsonaro, o filho 03.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.