Bolsonaro sugere que pressão por vacinação contra Covid deve-se a lobby de laboratórios

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro insinuou nesta quinta-feira que a pressão pela vacinação contra a Covid-19 deve-se a um lobby que seria exercido pelos laboratórios que produzem os imunizantes.

Na tradicional transmissão semanal ao vivo por redes sociais, Bolsonaro voltou a questionar a necessidade de pessoas que já contraíram o coronavírus se vacinarem, assim como crianças. O presidente também citou, como parte desse suposto lobby, a discussão sobre a instituição de um passaporte de vacinação.

"Por que quem já contraiu o vírus é obrigado a tomar a vacina? Será --eu não estou afirmando-- será que é o lobby das vacinas? Os interesses das indústrias farmacêuticas que estão faturando bilhões com a vacina? Será? Porque não tem cabimento", questionou Bolsonaro, que já anunciou que não irá se vacinar.

"Será que governadores, prefeitos, estão obrigando o passaporte vacinal, estão apoiando o lobby dessas indústrias farmacêuticas? Eu não estou acusando, estou botando apenas uma interrogação", disse, afirmando mais uma vez que não irá tomar medidas que obriguem as pessoas a tomarem um imunizante que não queiram.

"Por que obrigar criança a a tomar vacina? Qual a chance de uma criança, por exemplo, contrair o vírus e ir a óbito? Parece, não quero afirmar, que é o lobby da vacina", acrescentou o presidente.

Bolsonaro aproveitou para reforçar, sem citar nomes, sua defesa de remédios comprovadamente ineficazes contra a Covid-19.

Também comparou essas medicações, indicadas para o tratamento de outras doenças que não a Covid, com remédios experimentais como os desenvolvidos pela AstraZeneca, que têm apontado redução de casos graves e mortes em estudos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos