Bolsonaro tem previsão de alta para este domingo, diz médico do presidente

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO — O cirurgião Antonio Luiz Macedo afirmou neste sábado que a previsão de alta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é para este domingo. Mas o médico do presidente disse que ainda não há hora definida para a alta. De acordo com o especialista, o sistema digestivo de Bolsonaro já está funcionando. E o quadro de saúde é “muito bom”.

— Qualquer um de nós que tem uma cirurgia abdominal pode ter obstrução — afirmou Macedo na porta do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde Bolsonaro está internado desde a semana passada.

Atualmente, o presidente passou a receber alimentação cremosa "não fermentativa" (composta por alimentos que não formam gases). O próximo passo consiste em alimentação pastosa.

— A (alimentação) cremosa precisa de uma colher para pegar. E a pastosa um garfo. Ambas precisam de mastigação — disse o médico.

Assim que tiver alta, o presidente poderá retornar às atividades “com calma”, diz o médico. Bolsonaro poderá, por exemplo, realizar caminhadas.

Quando questionado sobre o retorno ao trabalho, Macedo disse que o presidente não poderá retomar suas atividades profissionais neste domingo, mas sim na segunda-feira.

Macedo disse ainda que não haverá, a longo prazo, restrições alimentares para o presidente. De acordo com Macedo, as orientações para casos cono o de Bolsonaro são mastigar bem a comida, comer alimentos leves e fazer exercícios.

Atividades como andar de moto, por outro lado, devem esperar até que o presidente esteja bem de saúde.

Boletim médico divulgado na tarde deste sábado informou que o presidente continua apresentando melhora clínica e laboratorial.

Pela manhã, Bolsonaro afirmou em uma mensagem de vídeo que “está bem” após ser internado na quarta -feira em decorrência de uma obstrução intestinal.

Também em vídeo, o presidente apareceu comendo sopa — parte de seu processo de reintrodução alimentar.

A gravação deste sábado ocorreu ao longo da inauguração de uma agência bancária em Missão Velha (CE). Bolsonaro participou remotamente do evento.

— Estou bem, graças a Deus. O problema que eu tive foi em função da facada que eu recebi em 2018. Uma questão de aderência, de vez em quando trava o intestino. E dificilmente precisa realizar a cirurgia, graças a Deus não me foi preciso. Estou louco pra voltar a trabalhar, rever os amigos e voltar pro seio da família. E botar o Brasil pra andar — afirmou o presidente na gravação.

Ainda na manhã deste sábado, Bolsonaro recebeu a visita do vice-líder do governo no Congresso, o deputado federal Cezinha de Madureira (PSD-SP).

— O presidente despachou hoje. Está muito animado, não vê a hora de voltar para Brasília. Ele deve ter alta entre amanhã e segunda-feira. Os médicos querem segurar um pouco mais, mas ele é agitado, já quer ir trabalhar — disse Madureira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos