Bolsonaro trabalha, em média, 4,8 horas por dia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Bolsonaro trabalha, em média, 4,8 horas por dia (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Bolsonaro trabalha, em média, 4,8 horas por dia (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
  • Bolsonaro trabalha, em média, 4,8 horas por dia

  • Dados foram analisados com base na agenda de compromissos oficiais do presidente

  • Bolsonaro trabalha, em média, 18 horas a menos do que um trabalhador CLT

Um estudo realizado por três acadêmicos revela que, entre 1º de janeiro de 2019 e 6 de fevereiro de 2022, o presidente Jair Bolsonaro (PL) trabalhou, em média, 4,8 horas por dia.

Os dados foram analisados com base na agenda de compromissos oficiais do chefe do Executivo. A informação foi divulgada nesta terça-feira (26) pelo portal Congresso em Foco.

Segundo o veículo, a quantidade de horas trabalhadas está caindo ao longo do tempo: passou de 5,6 horas, em média, em 2019, para 3,6 horas, em média, em 2022, o que representa uma redução de 35%.

“Todos eles dizem respeito a eventos em que o presidente estava em trânsito, ou seja, se deslocando no espaço. Jair Bolsonaro labuta, em média, 18 horas a menos do que um trabalhador que é regido pela CLT, e 14 horas a menos do que um servidor público federal da administração direta", diz trecho do artigo.

"Esses resultados foram encontrados a partir da diferença média entre a carga horária de trabalho semanal do presidente e o que é estabelecido na legislação específica de cada modalidade de contratação."

O levantamento foi feito pelos acadêmicos Dalson Figueiredo (UFPE/Oxford), Lucas Silva (Uncisal) e Juliano Domingues (Unicap). Ainda de acordo com o Congresso em Foco, os compromissos eventualmente realizados durante os finais de semana ou os demais que não constam na agenda oficial foram excluídos da análise.

O estudo revelou também que Bolsonaro gasta em média mais tempo em almoços (1,3 horas) do que em reuniões com ministros de Estado (0,7 horas). Além disso, a quantidade total de tempo alocada em eventos envolvendo a participação de pastores caiu 53% entre 2019 e 2021, passando de 16 horas para 7,5 horas.

Segundo o levantamento, Bolsonaro tende a privilegiar compromissos com o Exército em detrimento da Marinha e Aeronáutica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos