Bolsonaro usa apresentador para atacar governadores, que reagem: "Fake news"

·2 minuto de leitura
O apresentador Sikêra Jr entrevista ao presidente Jair Bolsonaro
O apresentador Sikêra Jr entrevista ao presidente Jair Bolsonaro

Os governadores de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), e do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), reagiram ao ataque do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em relação ao combate da pandemia de coronavírus. O chefe do Executivo compartilhou um vídeo do apresentador Sikêra Jr, da RedeTV!, questionando os gastos por estado e falando para os governadores “criarem vergonha na cara”.

Leia também

No trecho, Sikêra mostra números divulgados pela Secom (Secretária Especial de Comunicação Social) sobre repasses enviados ao estado de Pernambuco e insinua que um suposto uso inadequado dos governadores contribuiu para o aumento de mortes por Covid-19. Os dados foram contestados pelos líderes dos estados, afirmando a quantia efetivamente repassada para a saúde era “absolutamente minoritária” dentro do montante publicado pelo presidente.

“Difícil acreditar que em um dia como hoje, domingo de Páscoa, sejamos obrigados a nos deparar com novas atitudes lamentáveis do presidente da República. Em lugar de disseminar fake news, por que não assumir suas verdadeiras atribuições e fazer parte do enfrentamento à pandemia?”, escreveu Paulo Câmara no Twitter.

“Nossa maior missão é salvar vidas. Infelizmente, de alguém que trata a dor do outro como ‘mimimi’ e o luto como fraqueza, não se pode esperar muito. Mas, movidos por espírito público e princípios humanitários, que alguns parecem desconhecer, vamos seguir na luta”, completou, lembrando frases de Bolsonaro minimizando a pandemia.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Flávio Dino escreveu que o “domingo começou com proliferação de mentiras contra governadores” e citou um trecho do livro de Apocalipse da Bíblia Sagrada, em resposta ao versículo João 8:32, usado por Bolsonaro como slogan desde a campanha eleitoral em 2018.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.