Bolsonaro usa evento eleitoral para atacar STF e chamar a atos do 7 de Setembro

***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP - 25.07.2022 - O Presidente Jair Bolsonaro (PL) durante a abertura da Global Agribusiness Forum 2022 no Sheraton World Trade Center, em São Paulo. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP - 25.07.2022 - O Presidente Jair Bolsonaro (PL) durante a abertura da Global Agribusiness Forum 2022 no Sheraton World Trade Center, em São Paulo. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) usou evento eleitoral neste sábado (30) em São Paulo para mais uma vez atacar o STF (Supremo Tribunal Federal) com declarações distorcidas.

O presidente também aproveitou a fala para convidar seus apoiadores aos desfiles oficiais do 7 de Setembro, aos quais planeja transformar em atos bolsonaristas.

Bolsonaro disse que no 7 de Setembro estará em desfiles oficiais das Forças Armadas pela manhã, em Brasília, como é tradição, e também no Rio de Janeiro, à tarde, em uma inovação em relação aos anos anteriores. Em 2021, o 7 de Setembro teve falas golpistas de Bolsonaro em Brasília e em São Paulo.

Neste sábado, Bolsonaro discursou na convenção que confirmou a candidatura de Tarcísio de Freitas (Republicanos) ao Governo de São Paulo.

"Me tiraram o direito de conduzir a pandemia. Foi tirado pelo Supremo. Mas eu não errei nenhuma das sugestões que eu dei para a população Não conseguia dormir com o fechamento do comércio por todo o Brasil, e em especial aqui no estado de São Paulo."

A afirmação, porém, é não é verdadeira. O STF apenas julgou ações e impediu que Bolsonaro interferisse em decisões e programas de estados e municípios de combate à pandemia, e não que o Palácio do Planalto fosse impedido de liderar ações coordenadas com os demais entes federados.

Na fala de improviso neste sábado, Bolsonaro fez mais uma adaptação sobre seu discurso acerca da corrupção em seu governo. Agora diz que não há "corrupção orgânica em nosso governo".

Ao iniciar seu discurso, dirigiu-se à "imprensa brasileira" ao afirma que que pede a Deus para que a população não experimente o que chamou de "dores do comunismo".

Bolsonaro aparece em segundo lugar nas pesquisas, 18 pontos atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no cenário de 1º turno, segundo a mais recentes pesquisa do Datafolha, realizada nesta semana. "Aquele cara quer voltar à cena do crime", disse sobre Lula.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro também discursou no evento de Tarcísio. "Seja a primeira dama mais maravilhosa do estado de SP", disse Michelle Bolsonaro à esposa de Tarcísio de Freitas, Cristiane Freitas. "A missão é árdua. Mas Deus está com vocês."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos