Bolsonaro vai apenas pela 4ª vez trabalhar em 29 dias do mês

Bolsonaro tem se mantido recluso desde a derrota (Andressa Anholete/Getty Images)
Bolsonaro tem se mantido recluso desde a derrota (Andressa Anholete/Getty Images)
  • Bolsonaro até o momento foi poucas vezes ao Palácio do Planalto desde a derrota na eleição

  • Presidente permanece recluso e limitando as visitas de aliados e aparições públicas

  • Foram apenas quatro idas à Sede do Executivo em Brasília desde o segundo turno

Recluso desde a derrota nas urnas para Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o presidente Jair Bolsonaro (PL) foi ao Palácio do Planalto, nesta terça-feira (29), apenas pela quarta vez em novembro.

Bolsonaro tem permanecido na residência oficial do presidente, o Palácio da Alvorada, e pouco tem ido à sede do Poder Executivo em Brasília.

Ao longo do último mês, Bolsonaro protagonizou raras aparições públicas e também diminuiu consideravelmente o número de visitas de aliados.

Bolsonaro foi ao Planalto pela primeira vez após a derrota quatro dias depois do segundo turno, quando recebeu o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB) para um breve cumprimento.

Desde então, o presidente só retornou à sede do Executivo na semana passada, quando esteve no local em duas oportunidades. No último fim de semana, ele fez sua primeira viagem após a derrota, para participar de uma cerimônia de formatura de militares em Resende, no Rio de Janeiro.

Compromisso desta terça

Segundo a agenda oficial, Bolsonaro tem marcada para 15 horas uma audiência com o subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência da República, Renato de Lima França.

O presidente também recebeu pela manhã um presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Eduardo Eugênio Gouvea Vieira. Este compromisso, porém, não estava registrado na agenda oficial.