Bolsonaro vai passar a faixa para Lula?

Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)

A posse do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), está marcada para o dia 1º de janeiro de 2023, em Brasília, e a pergunta que muitos fazem é se o presidente Jair Bolsonaro (PL), que não conseguiu se reeleger, irá passar a faixa presidencial ao petista.

A resposta mais provável para essa questão é não. A expectativa é que ele viaje para o exterior na data.

Além disso, conforme informou o jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, Bolsonaro não irá passar a faixa a Lula porque, de acordo com aliados bolsonaristas, o eleitor dele não o perdoaria.

Se Jair Bolsonaro não for ao evento, seria o caso de o vice Hamilton Mourão (Republicanos), agora senador eleito pelo Rio Grande do Sul, entregar a faixa presidencial para o petista.

Contudo, em entrevista ao jornal Valor Econômico, divulgada em 16 de novembro, Mourão rejeitou a ideia e disse que não irá entregar a faixa a Lula.

Sem Bolsonaro e Mourão, a equipe de coordenação da posse pensa em um nome que consiga representar a "diversidade do povo brasileiro".

Silêncio, erisipela e tristeza

Depois de 30 de outubro, quando Bolsonaro perdeu as eleições para Lula, o mandatário tem se mantido em silêncio. Além disso, nas redes sociais, ele reduziu o número de postagens.

Desde o segundo turno do pleito, Bolsonaro foi ao Palácio do Planalto, sede do Poder Executivo, localizado em Brasília, somente quatro vezes, se mantendo isolado no Palácio da Alvorada.

Ele participou de cerimônias do Exército, mas não fez nenhum pronunciamento.

Na segunda-feira (5), Bolsonaro chegou a chorar ao participar de um evento das Forças Armadas em Brasília.

Imagens mostram o presidente emocionado enquanto apertava as mãos dos oficiais.

Aliados do presidente têm dito que Bolsonaro está abatido após a derrota, o que tem gerado preocupação no entorno dele.

Políticos próximos ao presidente falaram ainda que a reclusão de Bolsonaro acontece por conta de uma erisipela.

Filho de Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) divulgou nas redes sociais uma foto da perna esquerda do presidente com ferimentos causados pela erisipela, infecção bacteriana que pode atingir a gordura do tecido celular.