Bolsonaro volta a ameaçar não realização de eleições em 2022

·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro

(Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro voltou a ameaçar nesta quinta-feira a não realização das eleições previstas para o ano que vem, afirmando que se a votação não for limpa, não vai ocorrer.

"Eleições no ano que vem serão limpas. Ou fazemos eleições limpas no Brasil ou não temos eleições", disse o presidente a apoiadores no Palácio da Alvorada.

O presidente vem defendendo há meses a necessidade da inclusão do voto impresso no sistema eleitoral brasileiro, afirmando, sem apresentar provas, que houve fraude nas eleições de 2018 e, mais recentemente, falando o mesmo do pleito de 2014.

Em maio, o presidente já havia feito a ameaça de não haver eleição em 2022.

"E digo mais, se o Parlamento brasileiro, por maioria qualificada, em três quintos na Câmara e no Senado, aprovar e promulgar, vai ter voto impresso em 2022 e ponto final. Não vou nem falar mais nada. Vai ter voto impresso, porque se não tiver voto impresso, sinal de que não vai ter a eleição. Acho que o recado está dado", disse na ocasião.

Bolsonaro tem defendido a adoção da impressão do voto para as urnas eletrônicas. Entretanto, a proposta não tem tido amplo apoio no Congresso -- inclusive de partidos da sua base.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos