Bolsonaro volta atrás e afirma que bancos não perderam dinheiro com o Pix

"Os bancos não perderam quase nada" com o Pix, afirmou Bolsonaro (AP Photo/Andre Penner)
"Os bancos não perderam quase nada" com o Pix, afirmou Bolsonaro (AP Photo/Andre Penner)
  • "Os bancos têm mecanismos para fazer com que seu lucro não diminua", disse o presidente;

  • Fala foi dita durante evento organizado pela União de Entidades do Comércio e Serviço;

  • Na época de sua criação, Bolsonaro mostrou também desconhecer o que era o Pix.

O presidente Bolsonaro (PL) afirmou nesta terça-feira que "os bancos não perderam quase nada" desde a implementação do Pix. A afirmação é uma retratação de uma fala do presidente feita em julho, em que dizia que as assinaturas dos banqueiros em um documento pró-democracia era uma forma de retaliação a seu governo, devido a criação do sistema de pagamentos instantâneos.

"Você pode ver, esse negócio de carta aos brasileiros, à democracia, os banqueiros estão patrocinando. É o Pix que eu dei paulada neles, os bancos digitais que nós facilitamos", disse na época Bolsonaro a seus apoiadores no cercadinho.

A fala ainda foi endossada por Ciro Nogueira, na época Ministro da Casa Civil, em suas redes sociais. "Então, presidente, se o senhor faz alguém perder 40 bilhões por ano para beneficiar os brasileiros, não surpreende que o prejudicado assine manifesto contra o senhor."

No entanto, vídeos da época do lançamento do Pix pelo Banco Central mostram que Jair Bolsonaro não tinha conhecimento do método de pagamentos, afirmando para seus apoiadores desconhecer do que se tratava o tema. Os servidores do BC também afirmaram, através de nota oficial, que o desenvolvimento do Pix iniciou previamente ao governo Bolsonaro.

Nesta terça, no entanto, o presidente afirmou durante um evento da União de Entidades do Comércio e Serviços que "os bancos não perderam quase nada com isso daí porque ganharam 6 milhões de contas e os bancos têm mecanismos para fazer com que seu lucro não diminua".

"Ninguém quer interferir em banco, isso tem a ver com taxa que cobra com questão de empréstimo e acredito que livre mercado é a melhor maneira de a gente viver em paz e harmonia e não mais sonharmos, mas termos certeza do progresso", afirmou Bolsonaro.