Bolsonaro volta a convocar apoiadores para protestos em 7 de setembro

·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia do Dia do Soldado em Brasília

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro voltou a convocar apoiadores para a manifestação do dia 7 de setembro durante discurso em um evento oficial em Uberlândia nesta terça-feira, afirmando que o destino do Brasil será mudado "dentro das quatro linhas da Constituição."

Em uma inauguração em Uberlândia, Bolsonaro afirmou que "nunca uma oportunidade será tão importante para o povo brasileiro como o próximo 7 de setembro". Dessa vez, no entanto, não citou os motivos pelos quais incentivou o ato, como a adoção do voto impresso, ou ataques aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Bolsonaro voltou a dizer ainda que "no momento", não é candidato a nada em 2022, apesar de falar constantemente no que afirma ser um risco de uma volta do PT ao poder caso não seja reeleito.

Mais cedo, em conversas com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, o presidente disse, ao ser perguntado sobre quando iria começar a campanha de 2022, que "a gente chegar manco, chegar pato manco aí não dá né", mas não explicou o que queria dizer.

Pato manco é uma expressão norte-americana que se refere ao presidente que chega ao final do mandato sem qualquer poder.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos