Bolsonaro volta a dizer que Forças Armadas podem ir às ruas para "garantir a liberdade"

·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer nesta sexta-feira que as Forças Armadas poderão ir às ruas para "garantir a liberdade", mas não o farão para fazer com que pessoas cumpram toques de recolher.

"Tenho as Forças Armadas ao meu lado. Sou o chefe supremo delas. Jamais elas irão às ruas para mantê-los em casa. Poderão, sim, um dia ir às ruas para garantir a sua liberdade e seu bem maior, que é aquilo previsto pela Constituição", disse o presidente ao discursar em um evento no Espírito Santo.

Recentemente, Bolsonaro entrou com mais uma ação no Supremo Tribunal (STF) para tentar rever o poder de Estados e municípios de adotar medidas para combate à epidemia de Covid-19 no país, mas a ação ainda não foi julgada.

O presidente tem ameaçado editar um decreto proibindo ações de controle da pandemia como o fechamento do comércio e a instituição de toques de recolher, mas ainda não o fez.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos