Bomba mata 10 afegãos a caminho de casamento

DESTAQUES EM MUNDO

A explosão de uma bomba à margem de uma estrada matou 10 civis, incluindo mulheres e uma criança, que estavam se dirigindo a uma festa de casamento no sul do Afeganistão nesta quinta-feira.

"Dez civis, incluindo quatro mulheres e uma criança, morreram na explosão de uma bomba na beira de uma estrada quando se dirigiam a uma festa de casamento no distrito de Musa Qala, na província de Helmand," disse à AFP Ahmad Zeerak, porta-voz do governador da província.

Sete crianças ficaram feridas na explosão, atribuída a rebeldes talibãs pela polícia local.

O ataque aumentou o número de mortos no dia para 18, depois que um terrorista suicida em uma moto matou três policiais na madrugada e cinco soldados afegãos morrendo em outra explosão.

Os ataques acontecem no momento em que as forças afegãs assumem mais responsabilidades na luta contra os rebeldes do país, já que as tropas de combate da Otan, lideradas pelos Estados Unidos, se preparam para deixar o Afeganistão até o fim de 2014.

O ataque suicida aconteceu na cidade de Kandahar, sul do país, enquanto os soldados foram mortos na província de Laghman ao leste.

"Por volta das 5h00, um homem-bomba em uma moto atacou um posto de controle da polícia, deixando três policiais afegãos mortos e dois feridos", disse o porta-voz do governador da província, Javed Faisal.

Ninguém assumiu a autoria dos ataques, mas talibãs que lutam pela queda do governo do presidente Hamid Karzai, que tem o apoio americano, já reivindicaram outros ataques semelhantes.

A explosão de beira de estrada acertou uma caminhonete que transportava tropas do exército afegão, matando cinco e ferindo um oficial em Mehtarlam, a capital da província de Laghman, de acordo com o porta-voz do governador da província Sarhadi Zwak.

No dia 19 de outubro, uma bomba destruiu um pequeno ônibus que transportava convidados a um casamento na província de Balk, norte do país. As vítimas eram, em sua maioria, mulheres e crianças.

Alguns dias depois, um ataque suicida matou mais de 40 pessoas, incluindo policiais e civis, numa mesquita em Maimana, capital provincial de Faryab, também ao norte do país.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias