Bombardeio no Afeganistão mata 13 civis, incluindo 10 crianças

Afegãos cobrem os corpos de crianças mortas nos bombardeios na província de Kunduz em 23 de março de 2019

Ao menos 13 civis, incluindo 10 crianças, morreram em um ataque aéreo das forças militares internacionais na região norte do Afeganistão na madrugada de sábado, anunciou a ONU nesta segunda-feira.

O bombardeio aconteceu em apoio às tropas terrestres lideradas que combatiam os talibãs na região.

"Segundo uma investigação inicial, 10 dos falecidos eram crianças que pertenciam à mesma família, deslocada por outros combates no país", afirmou a Missão das Nações Unidas no Afeganistão (Manua) em um comunicado.

Além das forças afegãs, apenas as tropas dos Estados Unidos executam operações aéreas no país.

Um porta-voz da Otan afirmou à AFP que a coalizão investiga a denúncia.

"Os que morreram são deslocados internos que fugiram da guerra no distrito de Dasht-e-Archi e haviam chegado há pouco tempo à cidade", afirmou Josh Mohamad Nasratyar, membro do conselho provincial de Kunduz.

Três crianças ficaram feridas no ataque.

Os civis são as principais vítimas do conflito no Afeganistão. Em 10 anos de guerra morreram 32.000 civis e 60.000 ficaram feridos, de acordo com a ONU.