Bombardeio israelense destrói prédio da Associated Press e Al Jazeera em Gaza

·1 minuto de leitura
Foto: AP Photo
Foto: AP Photo
  • Mísseis israelenses destruíram um prédio na Faixa de Gaza que abrigava meios de comunicação

  • Entre os veículos atingidos, estão a agência Associated Press e a rede de TV Al Jazeera

  • O bombardeio ocorreu após outro ataque aéreo a um campo de refugiados com dez mortos, a maioria crianças

Um ataque aéreo israelense na Faixa de Gaza destruiu neste sábado (15) um prédio que abrigava veículos de comunicação, como a agência Associated Press e a rede de TV Al Jazeera. O bombardeio ocorreu horas após outro ataque aéreo israelense a um campo de refugiados que matou pelo menos dez pessoas, a maioria crianças.

Uma hora antes, os militares ordenaram que as pessoas evacuassem o prédio de 12 andares. Os mísseis derrubaram toda a estrutura do imóvel, que desabou em uma gigantesca nuvem de poeira. Não houve explicação imediata para o motivo do ataque.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

"Trabalho aqui há 11 anos. Cobri muitos eventos neste edifício. Em dois segundos, tudo simplesmente desapareceu", disse o repórter Safwat al-Kahlout, da Al Jazeera. "Este é um momento muito particular para todos nós. A ideia de que o lugar não existe mais é impressionante de acreditar", declarou Harry Fawcett, correspondente da Al Jazeera em Jerusalém.

O presidente da Associated Press, Gary Pruitt, afirmou estar "chocado e horrorizado" com o ataque israelense. "Incrivelmente perturbador", desabafou.

Na última sexta, o diplomata norte-americano Hady Amr chegou a Israel para tentar desacelerar o conflito, enquanto o Conselho de Segurança das Nações Unidas se organiza para uma reunião amanhã. Um acordo de trégua chegou a ser aceito pelos governantes do Hamas, embora tenha sido rejeitado por Israel, segundo uma autoridade egípcia que não quis se identificar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos