Bombardeio russo de fábrica deixa ao menos 10 mortos, diz governo ucraniano

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Pelo menos 10 pessoas morreram e 15 ficaram feridas em um bombardeio russo de uma fábrica em Avdiivka, no leste da Ucrânia, informou nesta terça-feira (3) o governador da região de Donetsk.

"Ao menos dez mortos e 15 feridos são consequência do bombardeio da planta de Adviivka lançado pelo ocupante russo", indicou no Telegram o governador, Pavlo Kyrylenko, alertando que este balanço pode aumentar.

Segundo Kyrylenko, o ataque foi efetuado no momento em que trabalhadores haviam acabado o turno e esperavam um ônibus que os levaria para casa. "Os russos sabiam exatamente onde mirar", disse a autoridade ucraniana. "Outro crime cínico dos russos em nosso território", acrescentou.

A Rússia não comentou as acusações de que teria bombardeado o local. Desde o início do conflito com a Ucrânia, em 24 de fevereiro, o país negou que tenha como alvo áreas habitadas por civis. Segundo as autoridades russas, os militares atacam apenas instalações militares e a Rússia não cometeu crimes de guerra.

Em outro comunicado mais cedo no aplicativo de mensagens russo, Kyrylenko afirmou que pessoas foram mortas em ataques às cidades de Avdiivka e Lyman. Em Lyman, um grupo de três pessoas foi atingido enquanto estavam buscando água.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos