Bombardeios israelenses perto de Damasco em resposta a foguetes lançados da Síria

Um homem passa por bandeira nacional síria pintada ao lado de um prédio no distrito de Bab Sharqi, na cidade velha da capital síria, Damasco

Israel bombardeou, nesta terça-feira, vários pontos nas proximidades de Damasco, depois de vários disparos de foguetes a partir da Síria, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), depois que a imprensa citou "explosões" perto do aeroporto da capital.

O exército israelense não confirmou os bombardeios, mas anunciou que interceptou quatro foguetes lançados da Síria.

Desde o início do conflito na Síria, em 2011, Israel bombardeou em várias ocasiões pontos vinculados ao regime de Damasco, mas também associados ao Irã ou ao movimento libanês Hezbollah, inimigos de Israel.

"Os aviões israelenses dispararam mísseis contra posições ao sul e sudoeste de Damasco", afirmou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman. Ele disse que os alvos eram grupos pró-regime.

As posições bombardeadas podem estar sob controle do Hezbollah, que apoia o presidente sírio Bashar al Assad, ou de grupos palestinos, segundo o OSDH.

A agência oficial Sana citou "explosões perto do aeroporto", sem revelar detalhes.

Em 12 de novembro, um bombardeio atribuído a Israel teve como alvo a casa de um líder do braço armado do grupo palestino Jihad Islâmica, Akram Ayuri. Duas pessoas morreram no ataque, incluindo o filho do miliciano.

Israel afirma que não deixará que a Síria se transforme em uma ponta de lança do Irã.