Bombas em igrejas coptas no Egito matam 36 e ferem mais de 100

TANTA/CAIRO (Reuters) - Pelo menos 36 pessoas foram mortas e mais de cem ficaram feridas em atentados a bomba em duas igrejas coptas no Domingo de Ramos, nas últimas ações contra a minoria religiosa cada vez mais atacada pelos militantes islâmicos.

O Estado Islâmico o foi responsável pelos atentados, segundo a agência de notícias Amaq.

A primeira bomba, em Tanta, uma cidade no delta do Nilo a menos de cem quilômetros do Cairo, matou pelo menos 25 pessoas e deixou pelo menos 78 feridos, disse o Ministério da Saúde do Egito.

O segundo ataque, realizado poucas horas depois por um homem-bomba em Alexandria, atingiu o local histórico do papa copta, matando 11 pessoas, incluindo três policiais, e ferindo 35, afirmou o ministério.

O papa Tawadros estava no edifício no momento da explosão, mas nada sofreu, segundo o Ministério do Interior.

Os ataques se dão quando o ramo do Estado Islâmico no Egito parece intensificar as ações e ameaças contra cristãos.

(Por Arwa Gaballa e Ahmed Tolba; reportagem adicional de Ahmed Mohamed Hassan, Mahmoud Mourad Mohammed Abdellah e Amina Ismail)