Bombeiros ainda combatem focos de incêndio na região da rua 25 de Março, em SP

SÃO PAULO, SP, 11.07.2022 - Bombeiros ainda combatem focos de incêndio na região da rua 25 de Março, em SP. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 11.07.2022 - Bombeiros ainda combatem focos de incêndio na região da rua 25 de Março, em SP. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mais de 50 bombeiros continuam trabalhando no combate ao incêndio que atingiu quatro prédios comerciais na região da rua 25 de Março --centro popular e comercial da capital paulista, a partir das 21h de domingo (10). Dezenove viaturas da corporação estão no local.

O incêndio foi controlado, mas não extinto. Ainda há pequenos focos no interior de um prédio comercial na região. Em vários pavimentos já foi iniciado o trabalho de rescaldo. Além deste imóvel, outros três edifícios próximos foram afetados.

Houve desabamento da estrutura da loja Matsumoto, que fica na rua Barão de Duprat, e do teto da Paróquia Ortodoxa Antioquina da Anunciação a Nossa Senhora, localizada na rua Cavalheiro Basílio Jafet, O risco de desabamento dos outros prédios atingidos pelas chamas foi descartado pelos bombeiros.

"Danos totais. Tudo foi queimado e o teto desabou. Sobrou apenas parte do altar", disse o padre Dimitrios Attarian, 60. A paróquia é o primeiro templo ortodoxo do Brasil, fundado há 120 anos, em 1902.

Na segunda (11), o governador Rodrigo Garcia (PSDB) visitou os bombeiros Felipe Santiago Marcelino e Helliton Rocha Silva do Nascimento, que sofreram queimaduras ao atuar no combate ao fogo e estão internados no Hospital do Tatuapé.

"A pronta ação do Corpo de Bombeiros retirou as pessoas da área, salvando vidas. E evitou danos ainda maiores à região", disse Garcia.

De acordo com Roberto Monteiro, delegado da 1ª Delegacia Seccional do Centro, ocorreu uma explosão quando os bombeiros tentavam chegar ao interior do prédio e os dois integrantes da corporação ficaram feridos.

Na manhã desta terça (12) há apenas um ponto de bloqueio no trânsito da região, na rua Comendador Afonso Kherlakian com a rua Comendador Abdo Schahin.

Segundo os bombeiros, nas demais ruas o comércio está liberado para abrir as portas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos