Bombeiros e brigadistas voluntários combatem incêndio na Chapada dos Veadeiros pelo terceiro dia seguido

·1 minuto de leitura

RIO — O trabalho de combate às chamas no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros continua nesta terça-feira (14) pelo terceiro dia seguido, com ação de mais de 100 pessoas, entre Corpo de Bombeiros de Goiás,servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICM-Bio) e brigadistas voluntários que vivem na região.

Três aeronaves apoiam o trabalho de combate às chamas, que é dificultado pelo vento e pela alta temperatura. Nesta terça pela manhã, os militares enviaram também um helicóptero bombeiro, que despeja água, para ajudar na ação; segundo a corporação, o apoio aéreo é fundamental na região, que é de difícil acesso.

A Polícia Civil de Goiás investiga a origem do fogo. O cerrado brasileiro é um dos ecossistemas tropicais mais antigos e diversificados do mundo e sofre anualmente com incêndios, muitas vezes criminosos.

As chamas começaram a se alastrar no último domingo (12), no Vale da Lua; na ocasião, cerca de 100 turistas que visitavam o local, um dos mais cobiçados da região do povoado de São Jorge, acabaram isolados e precisaram ser resgatados às pressas.

Nas redes sociais, brigadistas voluntários de organizações locais como Rede Contra o Fogo, Brigada São Jorge e Trip Veadeiros — que têm apoiado integralmente bombeiros e ICM-Bio — pedem doações para que consigam continuar o trabalho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos