Bombeiros localizam 9º corpo em escombros de prédio em Fortaleza e encerram buscas

ITALO NOGUEIRA
FORTALEZA, CE, 20.10.2019: DESABAMENTO-CE: Bombeiros continuam buscas por vítimas do desabamento do Edifício Andrea, no bairro Dionísio Torres. em Fortaleza (CE), neste sábado (19). (Foto:Thiago Gadelha/Diário do Nordeste/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Os bombeiros localizaram neste sábado (19) os dois últimos corpos sob os escombros do prédio que desabou há quatro dias em Fortaleza (CE). Como não mais pessoas desaparecidas, as buscam foram encerradas. O último corpo a ser localizado a tarde foi de Maria das Graças Rodrigues, 53, síndica do edifício. Pela manhã, foi encontrado o corpo de José Eriverton Laurentino Araújo, 44, cuidador dos idosos Vicente de Paula, 86, e Izaura Marques Menezes, 81, que também morreram no acidente.

Cerca de 130 bombeiros trabalharam nas buscas pela última pessoa considerada desaparecida. Os trabalhos foram encerrados no fim da tarde.

As outras vítimas que morreram e já foram retiradas da montanha de entulho são: Rosane Marques de Menezes, 56, filha de Vicente, Maria da Penha Bezerril Cavalcanti, 81, Frederick Santana dos Santos, 30, Izaura Marques Menezes, 81, Antônio Gildasio Holanda Silveira, 60, e Nayara Pinho Silveira, 31.

Sete pessoas foram resgatadas com vida, todas no primeiro dia: Fernando Marques, 20, neto de Izaura Marques e Vicente Menezes; Antônia Peixoto Coelho, 72; José Ycaro Coelho de Menezes, 35, sobrinho de Antônia; Cleide Maria da Cruz Carvalho, 60, cuidadora de idosos que trabalhava no prédio; David Sampaio, 20; Gilson Gomes, 53, que estava em um mercadinho ao lado atingido pelos destroços do prédio; e Francisco Rodrigues Alves, 59, porteiro e zelador do Edificio Andrea.

A Policia Civil do Ceará abriu inquérito para apurar a queda do edifício, que passava por uma reforma que, segundo a prefeitura de Fortaleza, havia sido registrada somente um dia antes do incidente. Oito pessoas foram ouvidas até o momento, entre vizinhos e testemunhas.