Bombeiros procuram corpos de mulher e bebê em Embu das Artes

ALFREDO HENRIQUE
·3 minuto de leitura

EMBU DAS ARTES, SP (FOLHAPRESS) - O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil procuram uma mulher, de 55 anos, e um bebê de 1 ano, que seria neto dela, que estão desaparecidos, vítimas de desabamentos provocados pela chuva na noite desta terça-feira (29), em Embu das Artes (Grande São Paulo). O imóvel ficava na rua Pégaso, no Jardim do Colégio. Ao todo, segundo a Defesa Civil, três casas desabaram no bairro. Quatro corpos já foram resgatados, o de uma mulher, de 25 anos, e os de três meninos de 5, 7 e 8 anos, todos da mesma família. Além da família, segundo os bombeiros, na esquina das ruas Perdizes e Previdência, um homem de 56 anos também morreu, levado por uma enxurrada, quando tentava limpar um bueiro. Ainda segundo a Defesa Civil, a chuva e o forte vento provocaram pontos de alagamento nos bairros Jardim Vazame, Jardim Casa Branca, Jardim do Colégio, Jardim Independência e Jardim Santo Eduardo. "Ate o momento 30 residências estão interditadas. A Defesa Civil do Estado, que está na coordenação do atendimento do sinistro, ofertou ainda eventual auxílio complementar e materiais de ajuda humanitária", diz trecho de nota, mencionando o levantamento parcial de casas comprometidas estruturalmente pela chuva. A Prefeitura de Embu das Artes, gestão Ney Franco (Republicanos), diz em nota ter criado uma central estratégica de combate às chuvas que estará de plantão. Segundo o texto, aproximadamente 100 pessoas foram atendidas pelos serviços de acolhimento e de saúde até o fim da manhã desta quarta (30). A base é na Escola Municipal Elza Marreiro Medina, que fica na rua Bolívia, 200, Jardim dos Moraes. Ao todo, foram deslocados técnicos da Defesa Civil e 50 bombeiros, incluído canil do Corpo de Bombeiros. Em suas redes sociais, o governador João Doria (PSDB) disse que se solidarizava com os parentes das vítimas. Na cidade de São Paulo, a chuva também provocou estragos na noite de terça, principalmente na região do Morumbi, na zona oeste, e no Campo Limpo, na zona sul. Segundo os bombeiros, foram 42 chamados para queda de árvores na capital paulista e na Grande SP até por volta de 1h30 desta quarta. Foram 53 chamados para alagamentos. Na rua Juiz de Fora, Parque São Lucas (zona sul), uma residência foi invadida pelas águas, e a Coordenadora Municipal de Proteção e Defesa Civil (realizou vistoria no local, mas não houve vítimas. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), há chances de chuva novamente nesta quarta, principalmente à noite, na cidade de São Paulo. O órgão federal alerta para o risco de temporal para a região de Embu das Artes. Nesta quinta (31) e na virada do ano também há previsão de chuva na capital paulista. "A umidade relativa do ar oscila em torno de 50%. Entre o meio da tarde e o início da noite, o calor e a entrada da brisa marítima geram áreas de instabilidade que provocam chuva em forma de pancadas fortes e localizadas. As precipitações acontecem acompanhadas de rajadas de vento e por conta do solo encharcado, há potencial para formação de alagamentos, transbordamentos e deslizamentos nas áreas de risco", diz em nota o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB).