Bombeiros do Rio que ajudavam vítimas de enchentes na Bahia testam positivo para Covid-19

·2 min de leitura

Dezenove dos 46 bombeiros militares do Rio de Janeiro que foram para o interior da Bahia, na última quarta-feira (29), ajudar no resgate das vítimas das enchentes que assola o estado nordestino testaram positivo para Covid-19, na tarde desse sábado.

Os militares estão na cidade de Vitória da Conquista onde estavam atuando. Em um primeiro momento, eles voltariam neste domingo – em um avião do governo de Minas Gerais – para a capital fluminense. Com apenas 10 lugares, a aeronave teria que fazer dois voos. No entanto, o governo da Bahia disponibilizou um hotel e os militares ficarão de quarentena.

A informação foi confirmada pelo coronel Leandro Sampaio Monteiro, secretário de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros.

De acordo com Sampaio, “alguns dos militares tiveram sintomas da doença” e fizeram um teste rápido. Após a confirmação do resultado, eles foram isolados. Além dos agentes, o governo do Rio enviou à Bahia 20 embarcações, materiais para socorros em inundações e soterramentos e kits de primeiros socorros. No grupo estão especialistas em desastres, guarda-vidas, operadores de embarcações e profissionais de atendimento pré-hospitalar. 

– O Departamento de Saúde do Corpo de Bombeiros já foi disponibilizado para acompanhar todos esses militares que foram diagnosticados com a Covid-19. Eles fizeram o teste, nesse sábado, e 19 positivaram para a doença. Fale com coronel (Adson) Marchesini (comandante do Corpo de Bombeiros da Bahia) sobre a situação. Conversamos e governo de Minas que até cedeu uma aeronave para buscá-los. Esse avião teria que fazer duas viagens, já que só cabem 10 passageiros por viagem. Fiquei muito feliz com a solidariedade do governo mineiro. No entanto, o governo baiano ofereceu um hotel e eles ficarão lá. Agora é acompanhar a saúde dos nossos militares – disse Monteiro, destacando que “todos estão bem”.

Mais de 115 municípios baianos foram afetados pelas chuvas de dezembro.

Segundo o governador do estado, Rui Costa (PT), o desastre é “pior da história da Bahia”. Ao todo, 100 municípios decretaram situação de emergência nas últimas semanas. Mais de 470 mil pessoas foram afetadas, com 20 mortos, 358 feridos e milhares de desabrigados e desalojados. 

A força-tarefa montada para socorrer as vítimas tem bombeiros da Bahia, mas também de outros estados como Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Norte, Maranhão, Paraíba e Sergipe.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos