Bordadeiras trabalharam no look da posse sem saber que seria de Janja; saiba mais

Assim como o vestido do casamento com Lula, a produção é resultado da parceria entre a estilista Helô Rocha e moradoras do Rio Grande do Norte

Janja na posse de Lula (Foto: Getty Images)
Janja na posse de Lula (Foto: Getty Images)

Um dos momentos mais aguardados da posse de Lula, no último domingo (1º), era sem dúvidas a primeira aparição oficial de Janja Silva como primeira-dama do Brasil. Isso porque o estilo da socióloga tem chamado atenção por valorizar (intencionalmente) a moda nacional.

Para a ocasião, ela escolheu um conjunto composto por um blazer acinturado e basque com leve cauda, colete e calça pantalona de cintura alta, tudo feito em crepe de seda vintage tingido de maneira natural com caju e ruibarbo.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Assim como o vestido do casamento com o atual presidente do país, a produção é resultado da parceria entre a estilista Helô Rocha e moradoras de Timbaúba dos Batistas, na região do Seridó, Rio Grande do Norte.

“Conhecemos Helô há cerca de oito anos, quando um designer daqui apresentou nosso trabalho para ela, que procurava bordadeiras”, conta ao Yahoo Salmira Torres, secretária de cultura, turismo e desenvolvimento econômico e artesanal da Casa das Bordadeiras, espaço voltado à produção, venda, capacitação e divulgação que abriga ainda uma associação e uma cooperativa.

Fachada da Casa das Bordadeiras (Foto: divulgação)
Fachada da Casa das Bordadeiras (Foto: divulgação)

“Um grupo de cinco bordadeiras, Valdineide Dantas [coordenadora], Kena Batista, Acileide Cavalcante e Aline e Daliane dos Santos, ficou responsável por executar o bordado em palha de junco, ideia experimental de Helô. Para garantir o sigilo da encomenda, apenas Valdineide e outras poucas pessoas sabiam de que se tratava do look que Janja usaria na posse”, revela Salmira. “Quando descobriram, todas ficaram muito emocionadas e já foram até convidadas para dar entrevistas em emissoras locais”, completa.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O reconhecimento é muito bem-vindo, mas com ele vieram mais visibilidade e convites para colaborações com outras marcas, algo que representa oportunidade de aperfeiçoamento e um melhor retorno financeiro.

“Tivemos um aumento de 50% na nossa base de seguidores nas redes sociais e estamos recebendo muitas propostas de trabalho”, comemora Salmira. “Esse impulso nos motiva a continuar o esforço para passar essa tradição de geração a geração e sempre melhorar”, conclui.

Como estão sendo os primeiros dias do governo Lula?