Boris Johnson diz que judeus britânicos não deveriam sofrer "racismo vergonhoso"

·1 minuto de leitura

LONDRES (Reuters) - O primeiro-ministro Boris Johnson disse neste domingo que não há lugar para o antissemitismo na sociedade e que os judeus britânicos não deveriam ter que suportar um "racismo vergonhoso".

A reação de Johnson ocorreu após a publicação de um vídeo na internet que mostrava um comboio de carros com bandeiras palestinas passando por uma comunidade judaica no norte de Londres e transmitindo mensagens antissemitas por um megafone.

"Não há lugar para o antissemitismo na nossa sociedade", disse Johnson no Twitter. "Antes do (feriado judaico) Shavuot, estou com os judeus do Reino Unido, que não deveriam ter que suportar esse tipo de racismo vergonhoso que vimos hoje".

Seus comentários também se referiram a outros incidentes de antissemitismo durante o fim de semana, disse um assistente.

A violência entre israelenses e palestinos alcançou o seu pior nível em anos durante a última semana.

(Reportagem de William James)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos