Boris Johnson sugere que pode deixar o cargo antes do planejado

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O primeiro-ministro demissionário do Reino Unido, Boris Johnson, levantou a possibilidade de deixar o cargo mais cedo do que o esperado, sugerindo que seu sucessor pode ser escolhido "por aclamação" e não em uma disputa de oito semanas, como planejado. Sua aparição na Câmara dos Comuns nesta quarta-feira teve ar de despedida: Boris se declarou "orgulhoso" de sua liderança e disse que sairia de "cabeça erguida". Na semana passada, após uma série de escândalos, o premier renunciou à liderança da legenda, anunciando que deixará o governo britânico.

Sucessão: Após Brexit anti-imigração, Reino Unido pode ter primeiro-ministro de origem estrangeira

Análise: Com ou sem Boris Johnson, britânicos terão meses difíceis pela frente

De acordo com as regras do Partido Conservador, seu sucessor não será anunciado até 5 de setembro, após uma votação final entre filiados da sigla. Mencionando o Brexit, a campanha de vacinação contra a Covid-19 e o "papel decisivo" do Reino Unido na Ucrânia contra "a brutal invasão" russa, Boris se declarou "orgulhoso do formidável trabalho de equipe" realizado sob sua gestão.

— Com absoluta certeza, vou embora em um momento que não escolhi — acrescentou. — Mas vou de cabeça erguida.

Segundo o cronograma, Boris deveria ter mais uma sessão de debates com o líder do Partido Trabalhista da oposição, Keir Starmer, na Câmara dos Comuns, na quarta-feira da próxima semana. Mas o premier causou surpresa ao dizer a Starmer:

Entenda: Saiba como será o processo para substituir Boris Johnson

Novos planos: Após renúncia, Boris Johnson desiste de casar em residência de campo oficial

— O próximo líder do meu partido pode ser eleito por aclamação, então este pode ser nosso último confronto.

Starmer, que considerou Boris "até o fim" perdido em suas ilusões, disse a seu adversário que ele nunca "se apresentou com uma ideia, ou projeto, para o país".

Pouco depois, o secretário de imprensa do premier demissionário disse a repórteres que Boris ainda estava programado para comparecer à sessão na semana que vem. Mas uma viagem ao exterior enquanto ele permanece como primeiro-ministro não pode ser descartada, o que pode deixá-lo fora da agenda.

Editorial: Principal erro de Boris Johnson foi ter apoiado Brexit

Artigo: Boris Johnson é mais um populista ocidental a entrar no ralo da história

Numa primeira fase, oito candidatos à liderança conservadora disputam os votos dos parlamentares do partido, e os resultados da primeira votação serão conhecidos nesta quarta-feira. Espera-se que os dois finalistas façam uma turnê pelo país enquanto os conservadores tomam sua decisão.

A antecessora imediata de Boris, Theresa May, foi declarada líder conservadora em julho de 2016 sem uma votação entre os filiados, depois que a vice-campeã, Andrea Leadsom, desistiu da corrida. Críticos do processo disseram que ele enfraqueceu fundamentalmente May e acumulou problemas para seu primeiro-ministro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos