Botafogo leva virada do Goiás e perde chance de entrar no G4

O Botafogo não fez o dever de casa, chegou a três jogos sem vencer e perdeu a chance de entrar no G4 após perder para o Goiás, por 2 a 1, de virada, ontem, no Nilton Santos. O time estaciona nos 12 pontos e está em décimo lugar . Já o time goiano, com a vitória, deixou a zona de rebaixamento.

Na quinta-feira, o Alvinegro terá uma missão ainda mais difícil para provar as intenções do clube no campeonato. O adversário será o Palmeiras, segundo lugar na tabela, em São Paulo.

Ainda que tenha apresentado um jogo mais consistente do que o Goiás, que iniciou a partida na zona de rebaixamento, o Botafogo mostrou dificuldades em furar o bloqueio goiano.

Dono do meio-campo, o time de Luis Castro tocou a bola, buscou espaços, virou as jogadas, mas tinha pouca profundidade. O Goiás interrompia os principais lances do Alvinegro na base da falta, motivo de muita reclamação dos jogadores do Botafogo. O atacante Erison, por exemplo, precisou de atendimento após disputa forte com Caio.

Em boa parte do primeiro tempo, o roteiro se manteve. Posse de bola alvinegra, o jogo chegava perto da área do Goiás e vinha a falta. Além de parar o jogo, a equipe goiana tentou um ou outro ataque que ameaçou o gol de Gatito.

Os espaços só foram encontrados nos minutos finais do primeiro tempo, após o time imprimir mais velocidade. O gol, no entanto, saiu à moda Luis Castro, em jogada de bola parada, aos 45 minutos. Daniel Borges cobrou escanteio e o zagueiro Victor Cuesta apareceu livre para cabecear e abrir o placar.

A vantagem não significou vida tranquila no segundo tempo. O técnico Jair Ventura mudou o time e o jogo ficou mais aberto. Assim como dava espaço ao Botafogo, o Goiás aproveitou algumas falhas defensivas e passou a ameaçar o gol de Gatito.

A entrada do ex-atacante do Botafogo Pedro Raul mudou o jogo do Goiás. Ele encontrou a defesa já cansada e, na segunda oportunidade de gol, não desperdiçou. Fellipe Bastos percebeu Pedro Raul livre, cruzou na área e o centroavante, sem marcação de Victor Cuesta, nem precisou sair do chão para cabecear e empatar a partida.

Já sem fôlego, o time não teve forças para buscar a vitória. Viu, novamente, Pedro Raul receber sem marcação, após contra-ataque, e virar o jogo. O que seria uma festa em casa, terminou com algumas vaias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos