Botafogo prepara reclamação na CBF contra arbitragem da derrota para o Bahia

Igor Siqueira
·1 minuto de leitura
Vitor_Silva / Vitor Silva/Botafogo

50581484362_0235dead5d_k.jpg

Vitor_Silva / Vitor Silva/Botafogo

O Botafogo fará uma representação junto à comissão de arbitragem da CBF para reclamar da marcação do pênalti que gerou a derrota por 1 a 0 diante do Bahia, na Fonte Nova, pelo Brasileirão.

A contestação alvinegra se dá porque o árbitro Jefferson Ferreira de Moraes marcou a penalidade, apesar de ter sido alertado pelo VAR. No lance, o chute de Gilberto toca no joelho de Marcelo Benevenuto antes de explodir no braço. Tudo isso aos 52 minutos do segundo tempo. Rodriguinho converteu a cobrança.

Curiosamente, o presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej, esteve na CBF no dia 21 de outubro ao lado do presidente do Bahia, Guilherme Bellintani. Um dos assuntos tratados no encontro foi arbitragem.

Na ocasião, o Bahia trouxe mais reclmações, pedindo mais transparência ao VAR, divulgação de áudios e correção na tomada de decisão.

Na coletiva pós-derrota, o técnico interino Flávio Tênius expressou a indignação alvinegra com a marcação.

- Primeiro eu queria ser bem claro e dizer que não houve pênalti. Isso é uma coisa que tem acontecido muito. Não é minha opinião. O juiz teve oportunidade de ir ao VAR e deu um pênalti que não houve. É difícil de você entender essa presença do VAR. É uma tecnologia que veio para ajudar porque parece que os árbitros não conseguem - disse ele.

O presidente da comissão de arbitragem, Leonardo Gaciba, não costuma divulgar publicamente punições aos árbitros. Por hábito, ele diz que a escala dele "fala". Ou seja, se Jefferson Ferreira de Moraes passar um tempo longe da Série A, já se sabe o motivo.