'Botafoguense' que viralizou em foto com Joe Biden em 2013 hoje é Flamengo: 'Não gosto do Trump'

Marcello Neves
·2 minuto de leitura
Foto: Ivo Gonzalez
Foto: Ivo Gonzalez

Em 2013, o então vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, visitou o Morro Dona Marta, na Zona Sul do Rio, como parte do giro internacional a países da América do Sul. Muitas conversas, visitas e fotos tiradas. Uma delas, inclusive, viralizou nesta quinta-feira, quando o norte-americano posou ao lado de uma criança que vestia a camisa do Botafogo.

Não tardou para brincadeira começar entre os Alvinegros — com a proximidade da eleição de Biden (faltam apenas seis delegados para ele assumir o posto máximo do país norte-americano), o Botafogo teria dado sorte. Mas o torcedor, na verdade, pulou o muro. Kaiky Rodrigo, de 17 anos, hoje torce para o Flamengo — e dos chatos, como contam alguns de seus amigos. Na verdade, a foto foi consequência de uma obrigação de sua mãe, Marines.

— Eu era Flamengo desde sempre por causa do meu pai, mas minha mãe é botafoguense. Ela dizia que se eu não virasse Botafogo, não ia ganhar mais nada [de presente]. Eu não acompanhava o Botafogo, não tinha paixão pelo clube. O tempo foi passando e eu só acompanhava o Flamengo. Depois que comprei a primeira camisa, não parei mais. Estava com a camisa na hora porque a minha mãe me deu e eu tinha que usar (risos) — brinca Kaiky, que cursa o 2º ano do Ensino Médio.

Sobre a visita de Biden ao Morro Dona Marta, Kayke tinha apenas 10 anos na época e admite que pouco sempre da situação.

— Eu estava na casa de um amigo, estávamos brincando na escada. Nós vimos ele [Biden] passando e nem sabíamos quem era. Lembro que falaram que ele era da Alemanha (risos). Chamaram a gente para tirar a foto e foi isso, agora viralizou. Ele conheceu a comunidade, a escola de samba e tudo. Ele chegou a conversar com a gente, mas como era menor, não lembro — conta.

Sobre as eleições norte-americanas, o rubro-negro admite que passou a acompanhar as notícias após a foto viralizar, mas tem um lado definido: apoio a Joe Biden. Não por causa da foto, mas por ser contra as ideias do também candidato à presidência Donald Trump. No Brasil, admitiu que tem um carinho especial pelo PT.

— Hoje sou Biden. Eu não gosto do Trump porque não aprovo o tratamento dele por causa da pandemia. Eu fiquei sabendo das coisas do Biden sobre cuidado com a Amazônia e gostei. Estou torcendo por ele. Prefiro ele ao Trump. Na política do Brasil, eu moro na comunidade, né? Então gosto do PT. As pessoas de baixa renda tem coisas hoje que antes não tinham por causa dele [Lula]. Bolsa Família, etc... — conta o rubro-negro, que brinca:

— Acho que acabei Acho que acabei abençoando a eleição dele (risos).