Botijões de gás vendidos pela metade do preço atraem multidão na Vila Vintém

·2 minuto de leitura

Centenas de moradores da Vila Vintém, na Zona Oeste do Rio, compraram botijões de gás pela metade do preço, na manhã desta sexta-feira, durante um protesto de petroleiros. A ação fez parte de uma mobilização nacional da categoria que já dura oito dias. Na comunidade carioca, os Sindipetros Caxias e NF venderam 350 botijões de gás de cozinha a R$ 40, cerca de 50% a menos do que o valor cobrado em depósitos da região.

Um dos botijões foi comprado por Jeovana Madalena, de 42 anos, que trabalhava como empregada doméstica e ficou desempregada durante a pandemia. Em sua casa moram ela, o marido, a filha e um neto. O marido de Jeovana também está desempregado e vive de bicos.

— A gente só consegue comer por causa do Bolsa Família, de 400 reais. Esse gás hoje vai deixar a gente comprar mais coisa no mercado, né? — disse ela.

Esse é o oitavo dia de greves que, além do Rio, mobilizam petroleiros em estados como Bahia, Amazonas, Espírito Santo e São Paulo. Em outros atos realizados ao longo dos últimos dias, os petroleiros também venderam mais de dois mil litros de gasolina a R$ 3,50.

Segundo Alessandro Trindade, diretor do Sindipetro-NF que esteve na equipe da "ação do preço justo" na Vila Vintém, a mobilização foi de suma importância para a população local, que já sofre bastante com a pobreza e a ausência do Estado na promoção do bem-estar econômico e social. Foi também mais uma oportunidade para conversar com as pessoas sobre a necessidade de combater a atual política de preços da Petrobras e a privatização da companhia.

— A categoria petroleira combate a política de preço de paridade importação para os combustíveis desde que ela foi implementada, em 2016, uma política que pesa no bolso de toda a população, e ainda mais no bolso dos mais pobres. Por isso procuramos promover essas ações onde as pessoas mais precisam. E também onde podemos conversar com elas sobre a importância de uma Petrobras pública e cada vez mais forte — explicou ele.