Boulos diz que Datafolha mostra 'onda' e suspende atos de rua após aliada ter Covid

JOELMIR TAVARES
·2 minuto de leitura

SÃAO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O candidato Guilherme Boulos (PSOL) disse nesta terça-feira (24) que a pesquisa Datafolha em que aparece com 45% e se aproxima do adversário Bruno Covas (PSDB) confirma uma onda de apoio à sua candidatura. "O que a pesquisa do Datafolha mostrou é que está crescendo a onda da mudança na cidade de São Paulo. Em uma semana nós crescemos cinco pontos. A população de São Paulo não quer a continuidade desse abandono", disse. "O sentimento de mudança está muito forte, e é por isso que a nossa candidatura está crescendo." "Está se criando uma onda da mudança, da esperança, e eu tenho certeza de que no dia 29 de novembro vai desaguar numa vitória", completou ele, que deu as declarações ao fim de um encontro com representantes de entidades sindicais do funcionalismo da área de segurança pública. Boulos decidiu suspender temporariamente atos de rua nesta reta final, depois que a deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL) teve diagnóstico positivo para Covid-19. A aliada participou de um encontro da campanha na sexta-feira (20). O candidato não está com suspeita da doença, mas disse que pretende fazer um exame e que, por precaução, cancelou temporariamente os eventos abertos. Ele manterá a agenda de reuniões com apoiadores e representantes da sociedade, mas com limitação no número de pessoas. "Vamos redobrar os nossos cuidados em relação à segurança sanitária, ao distanciamento", afirmou. Como mostrou o jornal Folha de S.Paulo, as duas campanhas têm promovido aglomerações nos últimos dias, em um momento em que o número de casos na cidade cresce. Apoiadores de Boulos e membros da campanha disseram que uma das prioridades nesta semana é mobilizar mais voluntários para fazer panfletagens e tentar conquistar votos para a candidatura do PSOL, sobretudo na periferia, que é o foco do plano de governo.