Bowie e rappers do N.W.A entram na biblioteca do Congresso dos EUA

LP de David Bowie

O álbum original "Ziggy Stardust" de David Bowie, a famosa canção de "O Mágico de Oz" e o primeiro disco do N.W.A., símbolo do gangsta rap, entraram nos arquivos da prestigiosa biblioteca do Congresso americano.

A maior biblioteca do mundo selecionou 25 novas gravações para seus arquivos onde são armazenados cópias originais de obras musicais, programas rádio e de televisão que marcaram a história.

Sob sua imponente cúpula estará o álbum dos rappers de Los Angeles N.W.A. "Straight Outta Compton", lançado em 1988 e que deu nova vida à música americana ao mesmo tempo que causou uma onda de indignação com suas letras atacando diretamente a polícia.

Este álbum "não só marcou uma mudança radical no rap, mas também representou uma tempestade sócio-política", declarou a biblioteca em um comunicado.

Em um gênero completamente diferente, a versão que data de 1939 da canção "Over the Rainbow", imortalizada por Judy Garland em "O Mágico de Oz", também foi selecionada.

A biblioteca também escolheu o álbum "The Wiz", outra versão de 1975 da história infantil interpretada por uma banda formada principalmente por músicos afro-americanos.

O britânico David Bowie também se juntou aos arquivos com "The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars", mítico álbum conceitual lançado em 1972.

A famosa música "American Pie", famosa na voz de Madonna em 2000, também entrou nos arquivos em sua versão original folc rock de Don McLean, de 1971 e que trata da revolta da década 1960, com um toque de nostalgia pelo desaparecimento de grandes nomes da música.

O músico, que tem agora 71 anos, disse estar "orgulhoso de ser um artista americano que representou seu país no mundo por quase 50 anos".

"Os Estados Unidos têm uma grande herança musical, profunda e diversificada", disse ele, acrescentando: "Com poucas exceções, a música americana é a essência da música popular".