Brad Pitt jogou cerveja em Angelina Jolie durante briga em avião, diz site

Brad Pitt na pré-estreia de
Brad Pitt na pré-estreia de "Trem Bala" no Regency Village Theatre em agosto de 2022 em Los Angeles, Califórnia. Ao lado, Angelina Jolie na pré-estreia de "Eternos" no BFI IMAX Waterloo em outubro de 2021 em Londres, Inglaterra. (Foto: Jon Kopaloff/Getty Images/Samir Hussein/WireImage)

O ator Brad Pitt teria jogado cerveja em Angelina Jolie em uma briga que iniciou dentro de um avião, em 2016. A atriz disse que o ator agrediu ela durante a discussão, a agarrou pelos ombros e a sacudiu enquanto gritava.

De acordo com informações publicadas pelo site “Puck”, os detalhes da briga estão relatados em um documento do FBI e revela que a atriz abriu um processo em abril. Segundo a publicação, o nome de Angelina não constava inicialmente nos papéis, mas ela teria usado um pseudônimo. Quando o processo ficou disponível ao público pela primeira vez, eles reconheceram a identidade da atriz.

No processo, Angelina relata que sua briga com o ex-marido aconteceu na parte de trás do avião, quando voltavam da França para os Estados Unidos, e ele estaria bebendo no momento em que começou a discutir com o filho mais velho, Maddox. O ator teria agarrado os ombros da então esposa e a sacudiu enquanto gritava: "Você está fod*ndo essa família".

A atriz informou aos agentes federais que a briga continuou após desembarcarem, mas o site não especifica o local. O ator teria lhe causado ferimentos e ela até entregou uma foto de seu cotovelo machucado para apoiar as suas acusações.

O site "TMZ" informa ainda que Angelina estaria processando o FBI sob o codinome de Jane Doe. Ela estaria pedindo que os documentos da sua investigação sobre o incidente fossem entregues, mas alega que foi ignorada.

A advogada Amanda Krame explica que Angelina estava usando um pseudônimo para evitar que o caso impactasse na privacidade dos filhos. O pedido seria para "entender melhor a investigação do FBI e obter as informações necessárias para que seus filhos recebam cuidados médicos e aconselhamento sobre trauma", justificou.